Vamos destralhar?

Resetando meu quarto

Há uns meses atrás eu resolvi que estava pronta para resetar meu quarto. Estar pronta no sentido de encarar tudo que eu tinha nos olhos e tomar decisões firmes com relação a essas coisas. Não. É. Fácil. Para não me perder no processo bolei um roteiro, que deixo aqui para ajudar quem quiser passar por essa experiência!
Tirar absolutamento tudo do quarto
  1. Roupas: coloca-las sobre a cama dos meus pais
  2. Sapatos: coloca-los no corredor
  3. Criado-mudo e prateleiras: coloca-los no corredor
  4. Maleiros: Sob a porta; Guarda roupas; Guarda-roupas
  5. Cama: Box direito; Box esquerdo

Limpar tudo:

Cama:

  1. Trocar roupa de cama;
  2. Passar aspirador dentro dos baús
  3. Passar aspirados embaixo

Guarda roupas:
  1. Passar aspirador
  2. Tirar pó
  3. Limpar espelho

Maleiros:
  1. Limpar portas
  2. Tirar pó

Depois de seguir os passos acima você acaba com um quarto vazio e limpo. Então começa a planejar o que você quer desse ambiente, sem a interferência dos objetos que estavam por ali. Sabe o que eu quero dizer? Sem pensamentos “queria por tal coisa aqui, mas essa outra coisa já está aqui e não dá!”. 
Depois analisamos os objetos de maneira mais superficial
Uso pessoal:
  1. Uso diário: armazenar no guarda roupas
  2. Uso sazonal: armazenar no maleiro
  3. Arquivo morto: armazenar no maleiro

Objetos aleatórios meus:
  1. Brinquedos: destralhar e guardar o que eu quiser manter no maleiro
  2. Decoração: destralhar e o que eu quiser manter deve ir para as prateleiras
  3. Organizadores: colocar em uso
  4. Estáticos (livros, filmes e jogos): destralhar e o que eu quiser manter deve caber na sapateira

Objeto aleatórios dos outros:
  1. Material de festa: maleiro sob a porta
  2. Brinquedos: devolver para os respectivos donos

Tudo isso deve ser feito com o mínimo de apego e sentimento possível. De uma olhada em tudo, categorize, bole um roteiro de ação longe dos objetos para não cair em tentação, faça uma pausa, respire fundo e volte ao ataque! Por motivos óbvios comecei a administrar os objetos do mais impessoal (objetos aleatórios dos  outros) para os mais pessoais (objetos de uso pessoal diário). Minha meta era somente trazer de volta para o quarto aqueles objetos que eu realmente aprecia-se.  
Por fim, terminei com
  • Pilha de livros para ler uma última vez e doar
  • Pilha de brinquedos para doar
  • Caixa de objetos em bom estado para presentear as pessoas
  • Sacola e caixa de documentos para analisar depois
  • Sacola de roupas para mandar embora
  • Sacola de calçados para mandar embora

Por fim, hoje ainda tenho a pilha de livros para ler novamente e doar, a caixa com alguns dos objetos que sobraram para presentear  e a sacola com os documentos para analisar. Meu quarto ficou com a energia muito mais leve e meu espírito também!
Compartilhe esse post nas suas redes sociais!

5 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *