2/365 – Ficar sem comprar é diferente de ficar sem gastar

Entre ontem, no horário que escrevi o post inaugural do desafio, e hoje à noite, terei gastado muito dinheiro mesmo sem ter “comprado” nada. Paguei a matrícula do meu curso de extensão, autenticação das cópias dos documentos que foram entregues na faculdade, impressão da foto 3×4 (a foto em si eu faço, mas mando imprimir em uma foto 10x15cm e corto depois), uma consulta odontológica e uma aula de inglês. E nem estou contando as refeições, porque por enquanto estou usando o vale refeição da empresa, então teoricamente “não conta”. Acabei tendo um momento de inspiração e resolvi que usaria o dinheiro que estava guardando no Desafio das 52 Semanas para cobrir algumas coisas, porque com tudo isso e mais o pagamento das minhas contas do cartão, já estou sem verba para o resto do mês.
Por outro lado, não posso reclamar. Escolhi investir meu dinheiro em uma nova viagem, um celular novo, ingressos para os shows desse semestre e no meu curso de extensão, mas não dá para, além disso tudo, também querer ter dinheiro à toa para gastar com bobeiras aleatórias.  Para evitar que a frustração me domine, preciso focar em todas os projetos importantes que estou empreendendo em minha vida no momento!
Isso começou porque na semana passada me perguntaram o que eu queria fazer da minha vida pelos próximos anos, e na hora não consegui formular uma resposta. Tenho andado tão desmotivada com tudo (daí a ausência aqui no blog), que ultimamente só tenho pesquisado na internet como superar essa fase. Achei um artigo interessante que dizia que pensar sua vida profissional em termos de carreira, ao invés de pensar apenas em seu emprego atual, ajuda a dar perspectiva. E realmente, quando me distanciei e pensei a respeito, consegui encontrar a resposta para aquela pergunta. E percebi que, se quero chegar onde projetei em minhas metas, preciso começar hoje. Me inscrevi, então, em um curso de extensão com duração de 6 meses e já comecei minhas pesquisas sobre os tipos de pós-graduação que existem, para assim engatar uma no próximo ano. Um passo de cada vez, assim como com esse desafio de ficar um ano sem comprar.
5 comentários Adicione o seu
  1. Oi, Tati,
    pense que esse dinheiro que você não esta gastando com besteira será investido em projetos e sonhos que antes não poderias fazer justamente por estar gastando com essas besteiras.
    Beijo

  2. Acho super importante ter planejamento financeiro pra conquistar objetivos maiores. Saber o que se quer e o que não é essencial ajuda muito nisso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *