Desafio,  Finanças e Orçamento,  Reflexões,  Vida real

32/365 – Comprei uma revista que mudou a minha vida

Atenção: esse post não é um publieditorial. Todas as opiniões expressadas nesse blog são de minha autoria, assim como a revista foi comprada com o meu próprio dinheiro. 

Quem acompanha o blog está careca de saber que eu não compro revistas há alguns anos. Mas semana passada não resisti e, em pleno desafio de 1 ano sem compras, me permiti comprar uma edição dossiê da Super Interessante: Como plantar, regar e colher dinheiro. Depois de ler essa revista, posso afirmar com toda a certeza do mundo, que ela mudou minha vida.

Eu costumava ter uma reserva de dinheiro crescente. De repente, parei de poupar, mas ainda conservava a reserva intacta. Porém, nos últimos meses, vi minha reserva diminuir e diminuir cada vez mais e hoje, está pela metade. Essa revista não poderia ter aparecido em um momento mais adequado da minha vida, e com uma linguagem tão simplificada que fica impossível não aprender e se familiarizar com o assunto.
Engoli suas matérias em poucos dias (não em poucas horas porque a vida ficou no caminho) e quando terminei de ler a parte que me interessava mais (investimentos de baixíssimo, baixo e médio risco) já me joguei em mais e mais pesquisas pela internet. Também estou tendo conselhos de um anjo que se dispôs a orientar uma pessoa que entendia o básico de economia aplicada a investimentos.
Esse novo mundo que se abriu para mim, aliado ao ano sem compras, me deu algo em que focar minhas energias, algo para estudar e entender, manter minha mente ocupada e entretida, e assim me protegendo das tentações e ilusões que o consumo proporciona.
Você sente o sangue correndo mais rápido e aquela sensação de poder ao gastar seu dinheiro? Pois bem, posso te dizer que a sensação produzida por salvar (salvar mesmo, da infelicidade de cair no ciclo do consumo compulsivo) seu dinheiro é mil vezes melhor. Nunca é tarde para começar!

Compartilhe esse post nas suas redes sociais!

8 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *