O que fazer com o espaço que apareceu?

Conforme eu falei aqui com todos os destralhes surgiu esse belo espaço no meu guarda-roupas. Nesse fim de semana eu estava organizando minhas roupas (prática que eu realizo pelo menos duas vezes ao mês com a ajuda do meu inventário, para saber o que eu tenho usado e o que não, o que está na lavanderia e o que precisa de uns ajustes) e percebi que existem muitas peças sendo negligenciadas. Bom, que tipo de falsária eu seria se viesse aqui exibir meus grandes feitos minimalistas enquanto esse crime continuava a acontecer debaixo do meu nariz? Tomei então duas providências simples para cuidar dessa situação:
1) Coloquei todas as minhas roupas nas duas portas que eu uso diariamente.
Eu costumava separar minhas roupas por estação, mas eu acabava esquecendo das peças que estavam guardadas por estarem fora da estação e quando colocava tudo junto ficava profundamente irritada pela quantidade. Depois eu entrei em um esquema de organização mais real: as peças que eu pensava em me desfazer ficavam guardadas fora do caminho por uns meses (para eu sentir se elas fariam falta), as peças complementares (blusas, cardigãs e afins) ficavam nas portas que eu não costumava usar diariamente e as outras peças ficavam nessas portas que eu uso mais (porque tem o gaveteiro, que eu odiava usar até então). Agora eu coloquei tudo – absolutamente tudo! – nas portas principais. E coube! A sequência dos cabides é a seguinte: calças e saias, camisas sociais, cardigãs e blusas. Ainda nas gavetas tenho as peças que podem ser dobradas sem maiores problemas. A melhor parte? Nada fica fora de vista!
2)Virei todos os cabides ao contrário
Assim no final do inverno vou fazer o destralhe das minhas roupas de acordo com o que eu usei ou não. Além disso, para as peças que ficam nas gavetas vou guardar as que eu usar embaixo da pilha, assim me lembro de usar o que está primeiro. 
Outra análise que eu faço é do tempo que eu possuo a peça, assim posso me programar para quando precisarei repô-la.
6 comentários Adicione o seu
  1. Super legal esse seu método de organização, Tatiana. Tenho tentado arrumar meu guarda roupas pelo menos de 15 em 15 dias e ir separando algumas coisas. As vezes ganho algo e acabo deixando uma peça ir embora. Semana passada separei três blusinhas e vários conjuntos de lingerie. Mas como comentei no blog, domingo comecei a fazer um inventário e percebi que eu ainda tenho MUITA coisa. Fiquei meio frustrada mas devagar vou me organizando.

    Abraço!

  2. Olá Tati. Faço um método semelhante ao seu há uns 2 meses e tem sido muito bom. Assim consigo ter total clareza das peças que efetivamente uso. Duas coisas têm me auxiliado neste processo: uma delas é tentar usar as peças com combinações variadas, pois, dessa maneira corre-se menos o risco de enjoar dela rapidamente. Outra "técnica" e de alternar peças mais velhinhas com peças mais novas, para dar uma renovada no look mesmo. abs

  3. Meu guarda-roupa já é bem pequeno, justamente para facilitar essa busca e evitar que roupas fiquem abandonadas no uso.
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br

  4. Bruna, é engraçado não é? Bate aquela animação com o destralhe, mas quando vemos o quanto ainda está lá bate uma tristeza. Será que isso um dia passa? Espero que sim! Não sei como tem gente que consegue ficar meses sem arrumar o guarda-roupas.
    Beijão!

  5. Cecilia, quantos métodos inventamos para conseguir usar tudo não é? Pois essas roupas sempre estiveram por ali e nunca nos importamos, mas agora estamos aqui, criando métodos e maneiras para usar tudo! Admito que eu queria zerar meu guarda-roupas, mas minha consciência (e a minha mãe!) iam me matar!
    Beijão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *