Vamos destralhar?

Técnicas de destralhe: Project Pan

Hoje resolvi começar uma nova série de posts sobre técnicas de destralhe diferentes que eu uso e que talvez ajudem você a se desapegar sem sofrer muito com o processo! Afinal, nem sempre destralhar é simplesmente sair jogando as coisas no lixo. Vou lançar um post por mês, assim dá tempo de você colocar em prática numa boa!
Pan é o nome do recipiente metálico onde são depositadas as maquiagens compactadas e a regra desse projeto é escolher um número específico de produtos e usar até acabar! Só vale comprar outro se ao acabar um produto você não possuir outro para substituir. Ou seja: acabou seu batom cor de boca, e você não tem nenhum outro batom cor de boca, por exemplo. Claro, a ideia não é comprar outro se você não curtiu muito usa-lo, e sim apenas se ele se tornou imprescindível para você.
Essa é a minha lista atual do Project Pan. Também já falei sobre ele nos seguintes posts:
Como foi passar pelo desafio? Foi interessante, porque você acaba atingindo certos limites com alguns produtos. Por exemplo, na minha lista do Project Pan 1.0 eu ainda tenho sim alguns produtos por aqui, porque eu estou usando porém não diariamente. Já fiz vários rounds de Project Pan e a grande maioria nunca chegou aqui no blog pelo simples fato de que eu começava e esquecia de documentar. Um exemplo atual: minha coleção de amostras grátis. Falta um sachê de condicionador para terminar e estou nesse projeto desde maio, ou seja, 3 meses e contando!
O Project Pan realmente é um técnica que exige paciência, por isso eu recomendo para quem ainda está um pouco receoso de mandar as coisas embora: você vai usar os produtos até o fim e depois disso o destino natural é o lixo mesmo. 
Compartilhe esse post nas suas redes sociais!

10 Comentários

  • Anônimo

    Eu já participei deste projeto sem saber logo quando eu comecei a estudar o minimalismo e a destralhar… hehehe. Foi quando enchi um saco (daqueles grandes da Kalunga!) de cosméticos e maquiagens vencidos. E olha que nunca fui a louca do consumo (ou achava que não, enfim…). Fiquei em choque, de verdade! E decidi começar a usar tudo o que tinha até acabar e me proibi de comprar novos até zerar tudo. É uma experiência transformadora… a gente passa a dar valor ao que gosta, usa as coisas mais caras sem dó (que delícia!), se pergunta por que fazem potes gigantes de shampoo e hidratantes quando não gostamos deles e comemoramos o fim feito bobas… hahahahaha É muito legal! Boa sorte, Tate! Beijos. Bia

  • Andrea

    Venho tentando isso desde que conheci o minimalismo. Como a colega de cima, também sentia desânimo só de imaginar usar shampoo e condicionador até o final. Até porque eu sempre tinha um reserva e queria usá-lo logo, aí acabava passando o velho pra frente e vivia nesse fluxo. Na última vez que precisei comprar, eu fiquei sem mesmo, até usei o da minha mãe, e o mundo não acabou. 😀

    E creme pra pentear? Já tive 3 abertos! Estou terminando-os e não sinto mais aquela ânsia de comprar mais. Estou fazendo isso com tudo e, pra ser sincera, é até libertador. Deveria ter tentado antes.

  • Bruna

    Que bacana! Eu já fiz isso com as minhas maquiagens e to usando só o que tenho! Além disso doei uma paleta de sombras que eu raramente usava pra uma amiga que sei que hoje usa MUITO mais do que eu! 🙂

  • Anônimo

    Primeiro PP que fiz foi com a maquiagem.
    Tomei coragem e fiz este fds uma listagem de tudo que tenho de outros tipos de cosméticos, e percebi que fiz estoque aproveitando as promoções. Gasto de dinheiro fora de tempo.
    Levando-se em conta que tudo que tenho e que gosto são de marcas conhecidas e não sumirão das prateleiras, acho, resolvi não comprar NADA até meio do ano que vem. O prazo é longo por conta da quantia de perfumes, que demoram a acabar. Recomendo muito. Essa mania de querer experimentar coisas novas o tempo todo…não fez bem!

    Fiz uma nota no Evernote (ótimo pra controlar estas listas) denominada Projeto Minimalista 2015. Abrangerá outras coisas, visto que eu destralhei cerca de 30% nas roupas e calçados, ou mais, não sei, e estou remontando aos poucos de acordo com uma mudança de visão de vida.
    Aprendi aqui a separar o uso de roupas por ocasião (trabalho, casual, fitness e home) e destralhei por ocasião, defini o que é necessário pra mim, cores e estilo, e estou tentando ser alguém bem simples, mesmo. Sabe quando vc percebe que não precisa de um pijama bonitinho que tá na vitrine pq ainda o que usa tá bom? Poisé. Entra um, sai um. Project Pan também vale pra outros setores, não apenas cosméticos mesmo.

    Lilly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *